“Querido amigo, Se não tenho falado com quase ninguém, isto não é um “silêncio arrogante” mas, ao contrário, um silêncio bastante humilde, de um sofredor envergonhado em revelar o quanto sofre. Um animal rasteja para seu esconderijo quando está doente, e assim também faz la bête philosophe. Quão raramente uma voz amiga chega até mim! Estou agora só, absurdamente só. E no curso de minha guerra subversiva contra todo o homem que até agora tem sido respeitado e amado, eu mesmo me tornei sem perceber uma espécie de esconderijo, algo oculto, que você não poderá mais achar mesmo se for até lá procurá-lo, mas é claro que ninguém o faz. Confidencio que não é impossível que eu seja o principal filósofo desta era, e mesmo um pouco mais que isso, algo decisivo e fatal permanecendo entre dois milênios. Alguém nesta singular posição é constantemente obrigado a pagar com uma crescente, ainda mais glacial e aguda solidão. Nossos amados alemães! Não obstante eu esteja agora em meu quadragésimo quinto ano e tenha publicado cerca de quinze livros, eles não apresentaram nem ao menos uma crítica minimamente decente de meus livros. Recorrem agora a expressões como “excêntrico”, “patológico”, “mentalmente perturbado”. E por anos nenhuma palavra de conforto, nem um pingo de sentimento humano, nem um alento de amor.”
Friedrich Nietzsche. (via palavrisses)
Devia ser eu, é por isso que estou chorando, é errado pra mim, que ele viaje contigo, que ele segure sua mão durante o voo, que ele te faça sorrir quando você esta chorando, que ele te abrace quando o seu mundo desaba, é errado que ele te ame, e que você se sinta amada da forma dele, é errado que ele esteja no lugar onde eu deveria estar, e por mais egoísta que eu seja, eu sei, ele é o certo para você.”
Sorry, I’m not Chuck Bass   (via adesejar)
“Eu vivo e revivo das lembranças de nós dois, não que eu gosto de sofrer em dobro, embora a saudade seja dilacerante, pensar em você, ainda me faz sorrir, tenho comigo momentos, palavras e gestos de carinho, gravado na minha memória, os quais eu jamais me esquecerei, talvez eu não tenha feito mais do que uma pequena participação na sua vida, mais você foi, o amor da minha!”
Remember the love.  (via esvaziais)
“Eu vivo e revivo das lembranças de nós dois, não que eu gosto de sofrer em dobro, embora a saudade seja dilacerante, pensar em você, ainda me faz sorrir, tenho comigo momentos, palavras e gestos de carinho, gravado na minha memória, os quais eu jamais me esquecerei, talvez eu não tenha feito mais do que uma pequena participação na sua vida, mais você foi, o amor da minha!”
Remember the love.  (via esvaziais)
“Guardei você aqui dentro, aonde quase ninguém é capaz de chegar, aonde poucos permanecem.”
Querido John     (via esvaziais)

theme por flyedd